A decisão de comprar uma casa quando nos planos futuros está previsto o aumento da família ou, até mesmo, comprar casa quando temos crianças, faz-nos ter outras exigências que correspondam a uma realidade diferente.

Sem dúvida que a praticidade e a segurança que a casa possa oferecer, são critérios que estarão em primeiro lugar na lista de qualquer pai ou futuro pai. Fatores como a localização da habitação ou a proximidade com outros membros da família, também não podem ser esquecidos!

 

Em busca do imóvel ideal para viver com crianças

Para facilitar a elaboração da sua lista de critérios na compra de casa com e para crianças, selecionamos os nossos tópicos prioritários:

  • Praticidade: uma casa prática é tudo para quem tem crianças! Se o seu imóvel tiver uma sala ampla, por exemplo, permitirá que os seus filhos possam brincar e estar em família em simultâneo. O espaço exterior, com terraço ou jardim, dará a liberdade que a infância pede e permitirá às suas crianças estar ao ar livre, em segurança;
  • Segurança: deverão ter em conta todos os aspetos que se relacionem com a segurança das crianças que habitarão a casa. Quando falamos em segurança, referimo-nos ao estado de conservação do imóvel e à estrutura elétrica de toda a casa.  Pormenores como a existência de escadas, janelas baixas ou tomadas perigosas, deverão chamar a sua atenção para eventuais adaptações, por forma a garantir a maior segurança aos seus filhos. As áreas externas não devem ficar esquecidas. Terraços, varandas e jardins deverão receber uma vistoria da sua parte acerca, por exemplo, da altura dos muros;
  • Localização: crianças que não se encontrem em idade escolar possibilitarão uma maior liberdade na escolha do imóvel a habitar, no sentido em que não se encontrará preso à análise do percurso entre a sua habitação e a sua escola. Contudo, um imóvel que seja provido, nas suas imediações, de bons equipamentos escolares, farmácias e proximidade com serviços de saúde e comércio, deverão ser a sua prioridade. Imóveis à face da estrada deverão ter a sua atenção para o movimento da mesma;

  • Tipologia: é um facto que as crianças gostam de brincar em família, sendo uma sala ampla, o sítio ideal para as brincadeiras em conjunto, contudo, também é natural que queiram a sua independência e, como tal, deverão ter direito ao seu espaço. Na compra de um imóvel deverá ter em conta que cada membro da casa tenha o seu espaço, a começar pelo quarto. Tal como os pais, os filhos também gostarão da independência que o quarto lhe poderá proporcionar. Neste sentido, não se esqueça da importância da tipologia que favoreça toda a família, no momento da compra do seu imóvel;
  • Espaços comuns: a sua atenção não deve terminar dentro de casa. Os espaços comuns são também importantes na escolha do seu imóvel. Se se tratar de uma casa térrea, verifique a existência de espaço exterior, o estado do mesmo, tal como, a sua segurança. Se se tratar de um apartamento, note a importância de este ser provido de elevador, que fará a diferença em questões de acessibilidade. As áreas reservadas ao estacionamento merecem o seu cuidado: são independentes ou as crianças poderão estar a brincar no momento de entrada e saída de veículos? Qual a segurança que esses espaços apresentam?

Por último, no que respeita à compra de um apartamento, será sempre bom ter também conhecimento prévio das regras e condições do condomínio, não que isto possa ser impedimento a uma vida familiar saudável e feliz, mas certamente poderá ter uma noção das regras de habitação de dos espaços comuns respeitantes a todos os inquilinos que habitem no mesmo prédio. Espaços como playgrounds e piscinas são uma mais valia para a diversão das crianças, contudo, potencialmente perigosas no que respeita a deixá-las usufruir destes espaços sem supervisão.

 

A família vai aumentar? Adapte a sua casa às suas crianças facilmente

A chegada de uma criança é um desafio! No entanto, para tornar esta tarefa mais tranquila, pode adotar algumas das sugestões que selecionamos, para tornar a sua casa mais segura e prática para a chegada do bebé.

  • Instalação elétrica: as proteções para tomadas são muito práticas e impedem que dedos curiosos vão à descoberta das mesmas;
  • Escadas e varandas: coloque barreiras, cancelas ou grades, com especial atenção para que o espaço entre cada grade seja inferior à passagem da cabeça do bebé, evitando que este possa ficar preso;
  • Fogões de sala, lareiras, salamandras: para além das proteções para adaptar e vedar o acesso das crianças às mesmas, deverá verificar a sua instalação. O fumo da lareira liberta toxinas que prejudicam a saúde não só do bebé, como de toda a família, portanto, a instalação e ventilação merecem especial atenção;
  • Armários de medicamentos e de produtos de limpeza: fecho inteligente são uma ótima opção para colocar nas portas e gavetas e, se possível, colocar os compartimentos em sítios altos, para vedar o acesso das crianças aos mesmos.
  • Decoração: panos e toalhas ao acesso do bebé devem ser evitados, para que este não entre no jogo divertido de puxar por eles e caírem objetos ao chão ou em cima dos próprios. Objetos decorativos pequenos e frágeis, também não devem estar ao alcance do mesmo. Um outro aspeto a ter em conta é reduzir alcatifas e tapetes, para que a acumulação de pó - ou pelos, para quem ter animais de estimação - não seja um entrave ao dia a dia atarefado de um bebé ativo e brincalhão.

As conquistas de cada bebé não têm dia marcado, portanto, se aumentar a família está nos seus planos, comece já à procura do imóvel ideal com a ajuda do Imovirtual e coloque as nossas sugestões em prática. Garanta que o seu lar se encontra preparado para a chegada do novo membro!