Pavimento flutuante: vantagens e desvantagens

20 novembro 2020

De imovirtual

Pavimento flutuante: vantagens e desvantagens

O pavimento flutuante é cada vez mais uma opção para quem constrói uma casa ou faz remodelações em uma ou várias divisões da habitação. 

Mas o que é pavimento flutuante? São chamados de pavimentos flutuantes, os pisos que não são fixados diretamente no chão. Os outros tipos de piso, por exemplo, são instalados com a utilização de cola ou argamassa, algo que não acontece com os do tipo flutuante. 

Assim, o termo piso flutuante não se refere a um tipo de material de pavimento, mas sim a um método de instalação que pode ser utilizado com uma variedade de materiais, incluindo laminados, madeira de lei ou pavimentos vinílicos de luxo, entre outros. 

O termo flutuante, portanto, faz referência ao sistema que é usado para assentar o pavimento. Nele, as peças encaixam-se e são instaladas sobre uma espécie de manta feita de material isolante. 

Sendo um piso que requer cola ou argamassa, um pavimento flutuante permanece no lugar por causa de quatro fatores: 

  • Junção, porque as tábuas de engenharia encaixam ou colam; 
  • Atrito, porque abaixo do chão há um sub pavimento; 
  • Peso, porque apesar de a tábua única não ser muito pesada, eles podem pesar coletivamente várias centenas de quilos numa sala; 
  • Confinamento, porque o piso de madeira é fechado em três ou quatro lados pelas paredes.  

 

Vantagens do pavimento flutuante

São várias as vantagens dos pavimentos flutuantes, sendo as principais o preço, a facilidade de instalação e a flexibilidade. 

O preço

Preço, que é uma das principais mais-valias destes pisos, porque requerem menos mão-de-obra e, muitas vezes, é possível instalar sem ajuda profissional; 

Instalação fácil

Instalação fácil, pois não é necessário pregar o pavimento, há menos trabalho a fazer e menos hipóteses de erro. Não são necessárias ferramentas especiais, pelo que qualquer pessoa pode fazê-lo sem precisar de contratar trabalhadores ou empreiteiros especializados; 

Flexibilidade

Flexibilidade, pois em áreas onde a humidade é uma preocupação, os pavimentos flutuantes podem proporcionar um espaço vital para a expansão e contração de materiais; 

De fácil substituição

Fácil substituição, pois, por exemplo, se uma tábua específica se deformar ou sofrer danos, é possível removê-la e substituí-la com o mínimo de incómodo. Ou seja, os pavimentos flutuantes facilitam a troca das tábuas individuais; 

Versatilidade de instalação

Versatilidade de instalação, pois quer a sua sub-base seja de contraplacado ou betão, um pavimento flutuante instala-se rápida e facilmente. Também é possível colocar este material sobre pisos de vinil, ladrilhos ou madeira dura existentes; 

Faça você mesmo

Facilita o «faça você mesmo», porque não necessita de ferramentas especializadas e a fácil instalação ajuda a poupar nos custos de instalação. 

 

Desvantagens do pavimento flutuante

No entanto, apesar das várias vantagens do pavimento flutuante, não é um mar de rosas. Estes pisos também têm algumas desvantagens, especialmente no que toca aos detalhes e pormenores. Assim, instalar um pavimento flutuante pode significar que as portas terão de ser aparadas no fundo para que ainda possam ser utilizadas.  

Por outro lado, se o chão flutuante não for instalado corretamente com os espaços corretos deixados nas suas extremidades, o pavimento pode ser propenso a encurvar ou a atingir picos durante as mudanças de tempo devido à pressão do chão contra as suas extremidades. 

Outro pormenor a ter em conta é que se o pavimento for instalado sobre uma superfície que não esteja exatamente nivelada, as imperfeições irão aparecer através do laminado ao longo do tempo e podem ser bastante desagradáveis.  

 

Qualidade do material é fundamental

É fundamental também ter em conta a qualidade do material para não ter surpresas desagradáveis, pois os materiais são mais finos no seu pavimento em comparação com os materiais que teriam sido utilizados para um pavimento que tivesse sido diretamente agrafado ou pregado a um sub piso. 

Deve ter em atenção que o pavimento flutuante não é aconselhável para zonas públicas com muita gente. Devido aos seus materiais mais finos e de menor resistência a danos, se foram aplicados em zonas de muito tráfego, provavelmente necessitarão de ser substituídos com frequência, tornando-os muito onerosos. 

Outra desvantagem deste tipo de pavimento é a possibilidade de ser ruidoso, porque os materiais ficam sobre o sub piso e são bastante finos. No entanto, este problema pode ser minimizado com a instalação de um sub pavimento de espuma de boa qualidade. 

Por fim, os pavimentos flutuantes são suscetíveis às alterações climatéricas, como da humidade e da temperatura, que podem causar a expansão e contração do pavimento e, com o tempo, podem danificar o pavimento. 

Veja também:

Ultima actualização: 20 novembro 2020

Partilhar