Tudo sobre a leitura da eletricidade

14 setembro 2021

De João Miguel

Tudo sobre a leitura da eletricidade

Descubra tudo sobre a leitura da eletricidade

A fatura da eletricidade é das contas que mais pesa no orçamento mensal dos portugueses e aquela que sofre aumentos mais regulares, tendo o último acontecido no passado mês de julho. Por essa razão, todo o cuidado é pouco com os gastos energéticos e preciso ter em conta alguns aspetos para poupar na fatura da luz. Mas há um pormenor muito simples que deve ter em conta, a fim de não ter surpresas inesperadas ao final do mês: a leitura da eletricidade. Há casos em que é feita trimestralmente, outros de mês a mês. Para potências contratadas até os 41,4 kVA, o operador deve fazer a leitura do contador de três em três meses.

Seja qual for a periodicidade, a data da leitura da eletricidade é daqueles lembretes que vai querer apontar no telemóvel, para evitar eventuais surpresas com as despesas mensais. Na impossibilidade de terem acesso à Leitura Real de determinado período, os fornecedores de energia emitem as faturas da luz consoante uma Leitura Estimada, onde o consumidor sai quase sempre prejudicado.

Saiba como poupar na fatura da luz

Mas qual é a diferença entre Leitura Estimada e Leitura Real?

Leitura Real: como o próprio nome indica, trata-se da verdadeira leitura dos números que contam no contador. É obtida diretamente pelo operador de eletricidade ou comunicada pelo consumidor em data definida para o efeito. Transmite os consumos reais num determinado período de faturação e quando divulgada de forma correta, pode minimizar os riscos de sobrefaturação assim como os riscos de estimativas abaixo dos valores consumidos que originam acertos pouco convenientes para o consumidor.

Leitura Estimada: é calculada tendo por base critérios da média diária do período homólogo do ano anterior (por defeito) ou consumo fixo (acordado com o distribuidor). No caso de não existir um histórico de consumos, são definidos perfis baseados na potência contratada e no consumo anual de energia para determinar o valor a pagar.

Para se salvaguardar de uma Leitura Estimada incorreta, o consumidor pode sempre escolher um método de estimativa de consumo fixo, acordando com o distribuidor de energia um consumo médio a faturar nos meses em que não seja dada qualquer leitura real. Note que, no momento em que exista uma leitura real, irão ocorrer os tais acertos que já falamos anteriormente. Normalmente acontecem no final de cada ano.

O que acontece se me esquecer de transmitir a Leitura Real?

O fornecedor de energia irá emitir uma fatura com uma Leitura Estimada e o consumidor irá sair prejudicado. Supondo que a conta da eletricidade tem por base uma Leitura Estimada inferior ao consumo real, isso significa que, no futuro, irá sofrer os ditos acertos - terá de pagar o consumo desse mês e o consumo que não foi contabilizado no mês anterior. Nos casos de quem opta pelo método de faturação de consumo fixo, o acerto é normalmente feito no final do ano.

Leia também: Eficiência energética: Poupar com o Autoconsumo

Como fazer a Leitura Real?

Dependendo do tipo e modelo de contador que possui há três formas para poder fazer a Leitura Real. São elas:

  1. Eletromecânico: trata-se de um contador analógico. Deve considerar os números à esquerda da vírgula ou, em alguns modelos, ignorar os números a vermelho;
  2. Estático: é um contador digital. Mostra os dados dos consumos de eletricidade nos diversos períodos, os quais deve comunicar ao seu fornecedor de energia;
  3. Híbridos: modelo que combina características dos dois tipos anteriores. É necessário carregar num botão e, depois, fazer a leitura, em função da sua tarifa de eletricidade.

De que forma posso comunicar a Leitura Real?

Hoje em dia, as Operadoras de Energia já oferecem uma lista considerável de meios para comunicar a Leitura da Eletricidade. Entre as quais destacamos:

  • Chamada grátis
  • Aplicações
  • E-mail
  • Formulário do site
  • Whatsapp
  • Área de Cliente

Conheça os tipos de energias renováveis que pode ter em casa

João Miguel Autor Imovirtual Blog

João Miguel é o homem dos números. O jeito para os números sempre foi inato, assim como o talento para a escrita. Já tentou fazer um sem o outro, mas não foi bem sucedido na tarefa. Por isso, hoje escreve para a secção 'Finanças' do Blog do Imovirtual.

Leia também

Ultima actualização: 14 setembro 2021

Partilhar