Co-working: o que é?

Co-working resume-se à divisão de um mesmo espaço de escritório para servir várias empresas. Este é um modelo de negócio que surgiu há alguns anos e que tem ganho adeptos ao longo dos tempos, das mais diversas atividades.

O co-working é o modelo que responde às necessidades dos novos empreendedores, sejam eles trabalhadores por conta própria ou por conta de outrem, desde o contabilista ao arquiteto ou por exemplo, o freelancer. É o conceito de escritório da nova era.

 

6 boas razões para optar por um escritório em co-working:

  • Custos reduzidos

Ideal para quem apenas necessita de uma secretária e pouco mais para desenvolver o seu trabalho. É a solução mais indicada para quem pretende iniciar uma atividade e não necessita de grandes infraestruturas no seu escritório.

  • Networking

Num local de co-working encontram-se profissionais de diversas áreas, entre os quais há espaço para a troca de contactos, partilhando não apenas o local, mas também a experiência e know-how.

  • Endereço fixo

Uma morada para referenciar a sede ou escritório da empresa confere uma credibilidade diferenciada. Este modelo também permite um endereço para correspondência.

  • Localização privilegiada

Este modelo de arrendamento de escritório permite optar por localizações privilegiadas, como os centros das grandes cidades que, de outra forma, teriam custos bastante superiores.

  • Flexibilidade

Trabalhar neste regime difere em alguns aspetos face ao arrendamento de um escritório pelo contrato dito convencional. Neste caso, não é exigido um período de permanência, não há pagamento de rendas adiantadas nem carece de condições de rescisão especiais.

  • Infraestruturas

A diferença entre trabalhar em casa ou através de um espaço de co-working passa, por exemplo, pela disponibilização de infraestruturas e serviços como sala de reuniões para receber clientes, parceiros e outros.

 

Tipos de co-working: generalista vs temático

O modelo convencional, generalista, pressupõem o aluguer de um espaço de acolhimento de profissionais distintos e independentes, disponibilizando a divisória a cada um deles.

O modelo de co-working temático, por sua vez, pode destinar-se a um grupo específico de profissionais, tais como, programadores ou designers, onde têm a oportunidade de desenvolver um networking interessante de partilha de ideias, perspetivas e interesses mútuos, enriquecendo assim os seus conhecimentos.

 

Checklist para escolher o local de co-working perfeito:

  • Espaço e número de arrendatários;
  • Serviços incluídos e excluídos do preço de arrendamento: eletricidade, água, internet, limpeza, estacionamento, serviço de impressão/fotocopiadora, etc.;
  • Necessidade de aquisição de material de suporte;
  • Sala de reuniões ou outros espaços comuns;
  • Extras: zona de alimentação e/ou lazer.

 

O modelo co-working em alternativa ao escritório convencional, é cada vez mais atrativo às Pequenas e Médias Empresas, Startups e freelancers de áreas diversas, que permitem expandir os seus negócios através de uma oferta de espaços variada.

A burocracia diminuída e a reserva simplificada do espaço, estando apenas sujeito à disponibilidade do local escolhido e a um contrato semelhante à prestação de serviços, são os aliados de um negócio que pretenda iniciar a sua caminhada.