Mercado Imobiliário em Números: Barómetro Mensal de Junho

08 julho 2020

De imovirtual

Mercado Imobiliário em Números: Barómetro Mensal de Junho

Variação Mensal: Junho 2020 VS Maio 2020

Venda | Apartamentos e Moradias

O preço médio dos imóveis anunciados no Imovirtual para venda em Portugal foi de 359.207€ em Junho de 2020, tendo aumentado 2,9% face ao mês anterior.

No mês de Junho, o distrito que demonstrou o maior aumento de variação percentual de preço face ao mês de Maio foi Setúbal com um crescimento de 4%, com 286.559€ em Maio e  298.277€ em Junho.

O distrito mais caro para comprar um imóvel em Portugal continua a ser Lisboa, sendo que um imóvel custa em média 577.150€. Face ao mês anterior o preço médio de venda aumentou 3,7%, cerca de 20.000€ em termos absolutos. À semelhança de Lisboa os restantes três distritos mais caros para comprar um imóvel, Porto, Faro e Região Autónoma da Madeira apresentaram um crescimento na variação do preço médio de venda de 2,7%, 2,4% e 0,4% respectivamente.

Os quatros distritos que se destacam pelos preços médios de venda de imóveis mais baixos foram Portalegre (116.459€), Castelo Branco (118.944€), Beja (128.400€) e Guarda (128.719€).  Portalegre foi o distrito com maior queda percentual do preço médio comparativamente ao mês de Maio de -11,1%.

Arrendamento | Apartamentos e Moradias

Em Portugal, o preço médio dos imóveis anunciados no Imovirtual no segmento de arrendamento aumentou 10% face à tendência anterior de decréscimo, passando de 1.097€ em Maio para 1.206€ em Junho. Este crescimento poderá ser impulsionado pelo distrito de Setúbal onde se assistiu a um crescimento de 9%, passando de 857€ para 935€.

Assiste-se a um crescimento generalizado do preço médio de arrendamento. Beja mantém-se o distrito que teve o maior crescimento percentual de 28,8%, comparativamente a Maio as rendas dos imóveis anunciados, passando de 569€ em Maio para 733€ em Junho. Contrariamente a Beja, Portalegre mantém a queda percentual do preço médio dos imóveis com -3,6%, tornando-se o distrito mais em conta para arrendar um imóvel por um preço médio de 320€.

Lisboa lidera o top de distritos mais caros para arrendar um imóvel, podendo uma renda chegar a custar em média 1.546€, comparativamente com o mês de Maio houve um crescimento de 8,5%, passando de 1.425€ em Maio para 1.546€ em Junho. Os restantes distritos do Porto, Setúbal e Faro são também dos mais caros para arrendar um imóvel com um aumento no preço médio anunciado no mês de Junho, passando de 987€ para 1,014€ no Porto, 857€ para 935€ em Setúbal e 864€ para 931€ em Faro.

Os distritos que no mês de Junho apresentaram um preço médio anunciado de imóveis para arrendar mais baixo do país foram Portalegre, Guarda, Castelo Branco e Vila Real, com 320€, 357€, 381€ e 465€, respetivamente.

Variação Anual: Junho 2020 vs Junho 2019

Para uma melhor análise da evolução dos preços médios é importante comparar também dois períodos homólogos em anos seguidos com uma realidade social bastante distinta para compreender o impacto sentido.

Venda | Apartamentos e Moradias

Comparando os preços médios dos anúncios dos imóveis no Imovirtual do mês de Junho de 2020 com igual período do ano anterior verifica-se um aumento de 2,9%, passando de 349.044€ para 359.207€. 

O preço médio anunciado tem vindo a crescer com especial destaque a partir de Novembro de 2019 atingindo o pico em Abril de 2020. Verifica-se no mês de Maio uma desaceleração do crescimento dos preços no mercado de compra e venda, contudo assiste-se a uma recuperação no mês de Junho.

O distrito que registou a maior variação percentual foi Évora (21,4%), passando o preço médio de 172.302€ no período homólogo do ano anterior para 209.155€ em de 2020, sendo esta uma diferença em termos absolutos de 36.853€.

Setúbal segue Évora como segundo distrito com maior variação de preço médio de imóveis anunciados, tendo registado um aumento percentual de 17%, de 254.775€ em Junho de 2019 para 298.277€ em Junho de 2020. Por outro lado Portalegre é o distrito mais em conta para comprar um imóvel, com o preço médio dos imóveis anunciados em Junho de 2020 foi de 116.459€. 

Assim, Portalegre é dos distritos com a maior quebra percentual no período considerado, assim como Bragança, -23,3% (de 151.874€ em 2019 e de 116.459€ em 2020) e -23,8% (de 218.858€ em 2019 e de 166.872€ em 2020) respetivamente.

Arrendamento | Apartamentos e Moradias

No segmento de arrendamento, os preços das rendas diminuíram desde 2019, tendo se verificado um acentuado decréscimo percentual de -0.2%, comparando os preços médios anunciados do mês de Junho de 2020 (1.206€) com igual período do ano anterior (1.208€).

Os distritos que registaram a maior quebra percentual foram Castelo Branco com -11% (de 428€ para 381€), Porto com -10,3% (de 1.131€ para 1.014€) e Região Autónoma da Madeira com -2,7% (de 899€ para 875€) e Portalegre com -2,4% (de 328€ para 320€).

Contrariamente a estes decréscimos, Beja registou o maior aumento percentual de 68,5% no preço médio anunciado, passando a renda média mensal de 435€ para 733€ em Junho de 2020, porém não integra os distritos mais caros para arrendar.

O preço médio dos anúncios para arrendamento em Portugal decresceram de forma acentuada em Junho do ano passado, tendo mantido ao longo do restante período analisado um ritmo constante com ligeiras oscilações em especial um aumento no mês de Setembro até Dezembro. Desde então verificou-se uma desaceleração nos preços praticados até este mês de Junho onde houve um crescimento de 10% comparativamente ao mês de Maio de 2020.

Ultima actualização: 07 agosto 2020

Partilhar