Logo
Voltar à lista
Apartamento para comprar
Lisboa
Sintra
Agualva e Mira-Sintra
Rua Adriano dos Santos Gil
Apartamento T2 + 1 (Duplex) - Agualva
Apartamento T2 + 1 (Duplex) - Agualva

Apartamento T2 + 1 (Duplex) - Agualva

135 000 €
Rua Adriano dos Santos Gil, Agualva e Mira-Sintra, Sintra, Lisboa
2 077 €/m²

Acompanhamento Virtual

Video

Propriedades

Área útil (m²):
65 m²
Empreendimento:
não
Tipologia:
T2
Ano de construção:
1985
Casas de Banho:
1
Condição:
Usado

Descrição

Apartamento T2 transformado em duplex com o aproveitamento da cave, em estilo rústico, com Janela.

Divisões:
2 Quartos com roupeiros embutidos, com alcatifa colocada sobre parquet;
1 WC com duche;
Cozinha equipada c/máquina de lavar roupa e loiça, placa, forno, exaustor, frigorifico. arca congeladora e mini forno;
1 Sala comum com soalho flutuante em madeira;
1 Hall com escada de caracol para acesso à cave, com soalho flutuante em madeira;
Cave rústica,

R/C em prédio sem elevador, com arrecadação no último piso.
Condomínio organizado, 25,00 / mês

Localização excelente, em Agualva, bem servida de lojas de comércio e serviços, escolas primárias e secundárias, farmácias, mercado e Jardins,

Breve resumo Histórico Agualva

O povoamento do território da freguesia remonta à conquista Cristã de Lisboa e Sintra aos Mouros, em 1147, por D. Afonso Henriques. A primeira referência conhecida surge nas inquirições Afonsinas de 1220.

No século XII, Agualva e Cacém já eram povoadas. O curso da ribeira das Jardas ou da Água Alva demarcavam então os limites administrativos e paroquiais. Agualva e outros lugares da margem esquerda da Ribeira faziam parte da freguesia de Belas, enquanto Cacém, São Marcos e outros lugares da margem direita estavam integrados no termo de Sintra e faziam parte da freguesia de Rio de Mouro.

Note-se que Agualva, enquanto lugar da freguesia de Belas era lugar conhecido por Jardo, o que levou o célebre Bispo de Lisboa, D. Domingos, por ter nascido ali, a apelidar-se de Jardo.

Nos séculos seguintes expandiu-se o povoamento e a ocupação do território com o aparecimento de várias quintas solarengas (Quinta da Barroca, Quinta da Fidalga, Quinta do Tojal, etc.). No final do séc. XVIII Agualva-Cacém teria cerca de 450 habitantes e em meados do séc. XIX cerca de 500. A 3 de Junho de 1709 é dado alvará à feira de Agualva, uma das mais antigas da região saloia, com o objetivo de manter a ermida de Nª. Sra. da Consolação.

Em abril de 1887, com o estabelecimento da ligação ferroviária entre Lisboa e Sintra veio o desenvolvimento económico e o aumento demográfico. A ligação por caminho-de-ferro marca, a partir daí, o destino de Agualva-Cacém, deixando para trás tempos em que a ribeira das Jardas fertilizava as terras e movia as azenhas, oferecendo-se aos banhos da miudagem, aos amantes da pesca e aos piqueniques das famílias em férias.

Agualva e Cacém unem-se, a 15 de Maio 1953, através do Decreto-Lei n.º 39210, para formar a freguesia de Agualva-Cacém. Nas décadas seguintes a freguesia transforma-se numa das áreas suburbanas da grande Lisboa e conhece, então, uma explosão ao nível da construção civil, que se traduziu numa urbanização onde os níveis de qualidade de vida nem sempre foram tidos em conta.

A 20 de setembro de 1985 foi elevada a vila e em 12 de Julho de 2001, a vila foi elevada a cidade, tendo a antiga freguesia sido administrativamente desdobrada em quatro freguesias; Agualva, Cacém, Mira Sintra e São Marcos, no dia 3 do mesmo mês.

Após a elevação de Agualva-Cacém a cidade, esta passou por vários projetos de beneficiação por parte da Câmara Municipal de Sintra, mas principalmente por parte do Programa Polis (Projeto para a requalificação das cidades europeias) que teve por objetivo a valorização do património histórico ou natural e a sua reintegração na cidade. A sua concretização veio mudar radicalmente a estrutura central de Agualva-Cacém e melhorar substancialmente o estatuto de cidade que passou assim a dispor de um parque urbano (Parque linear da Ribeira das Jardas).

Atualmente a cidade é constituída por duas freguesias, Agualva e Mira Sintra e Cacém e São Marcos, e reflete um dos mais progressivos centros urbanos da área metropolitana de Lisboa, sendo um dos maiores centros populacionais do país.

A indústria é significativa e há uma considerável dinâmica comercial.

fonte:

Características

  • Aquecimento Central
  • Cozinha Equipada
  • Arrecadação
  • Casa das Máquinas

Mapa

Relatório de preços praticados

Apartments T2, Agualva e Mira-Sintra

Baseado nos preços dos anúncios activos no Imovirtual

Mais anúncios de ComprarCasa Agualva-Cacem