Barómetro.Preços das casas em junho de 2022: venda e arrendamento

04 julho 2022

De IMOVIRTUAL

Barómetro.Preços das casas em junho de 2022: venda e arrendamento

Barómetro. Preços das casas em junho de 2022: venda e arrendamento

Não é impressão sua: as casas estão mais caras. Relativamente aos valores de 2021, houve uma subida acentuada nos preços de venda e de arrendamento dos imóveis.  Vamos conhecer os valores do mercado imobiliário em Portugal, em junho de 2022. 

Quanto custa uma casa em Portugal?

Contrariando a tendência de aumento de preços, de maio para junho podemos dizer que houve uma estabilização. De facto, houve até um ligeiro decréscimo do valor médio dos imóveis de -0,6%, passando de uma média de 395.984€ para 393.542€.

Os três distritos onde as casas são mais caras são: Lisboa, Faro e Região Autónoma da Madeira. Por oposição, os distritos onde pode comprar as casas mais baratas são: Guarda, Portalegre e Castelo Branco.

De maio para junho, o distrito que registou maior aumento no preço das casas foi Bragança, onde a média passou de 194.076€ para 218.276€, uma variação de 12,5%. 

imovirtual

Em Évora, as casas desceram -8,9% o seu preço médio de maio para junho: passou de 249.155€ para 226.965€.

imovirtual

Veja na tabela abaixo, os valores médios e percentuais - e ainda os comparativos entre maio e junho e variação com período homólogo de 2021 - em todos os distritos de Portugal.

Quanto custa arrendar uma casa?

Finalmente começa a ver-se alguma descida dos valores médios dos arrendamentos. Em junho registou-se um decréscimo de -5,4%, passando de 1.362€ em maio para 1.289€ em junho. Embora seja difícil perceber o que esperar do mercado imobiliário em 2022, esta pequena descida poderá indicar já uma tendência para a estabilização de preços. 

No mercado de arrendamento os distritos com valores médios mais elevados são: Lisboa, Faro e Porto. Se está a perguntar-se onde se podem arrendar as casas mais baratas em Portugal, a resposta é: Portalegre, Vila Real e Bragança

Arrendar uma casa na Guarda aumentou uns impressionantes 49,3%, tendo passado de uma média de 550€ em maio para 821€ em junho. Também em Beja, o arrendamento subiu 47,8% de maio para junho: passou de 600€ para 887€.

imovirtual

Em contrapartida, como pode ver na tabela abaixo, Vila Real e Viseu apresentaram as maiores quedas de preço percentual dos imóveis: 32,2% e 23,2%, respetivamente. 

imovirtual

Consulte a tabela para conhecer os valores em todos os distritos do país. Pode ver também onde o mercado registou subidas e descidas de preços.

imovirtual

Variação Anual: Junho 2022 vs Junho 2021

Comparando com valores de 2021, a Região Autónoma da Madeira foi onde se registou o maior aumento no valor das casas. Comprar casa na Madeira é agora 25% mais caro do que em 2021: passou de uma média de 354.800€ para 444.885€.

Évora regista a maior queda de preços de um ano para o outro. Em 2022 o valor médio das casas baixou 15,7% neste distrito alentejano: 226.965€ em 2022 contra 269.284€ em 2021.

imovirtual

Relativamente ao preço das casas para arrendar, a nível nacional, verifica-se uma subida de 27,4%, os valores anunciados no Imovirtual em 2021 tinham um valor médio de 1.012€, contra o valor de 1.289€ que se verifica atualmente. 

O distrito de Beja regista a maior subida, com 108,2% de aumento. Se em junho de 2021 conseguia arrendar uma casa em Beja com uma renda média de 426€, em 2022 terá que desembolsar uma média de 887€. 

Se quer saber onde pode encontrar as casas mais baratas para arrendar saiba que o único distrito que registou uma quebra percentual foi Vila Real com -13,8%, onde a renda média passou de 428€ para 369€.

imovirtual

Se pretende perceber como investir no mercado imobiliário ou se apenas deseja comprar uma casa nova e quer saber qual a tendência do mercado imobiliário para 2022, acompanhe o Barómetro do Imovirtual e esteja sempre a par dos desafios e oportunidades para o futuro. 

Ultima actualização: 29 julho 2022

Partilhar