Airbnb proíbe festas nos alojamentos e condiciona ocupação a 16 pessoas

05 setembro 2020

De imovirtual

Airbnb proíbe festas nos alojamentos e condiciona ocupação a 16 pessoas

A Airbnb tomou a decisão de proibir a realização de festas nos alojamentos alugados na sua plataforma, limitando também ao máximo de 16 pessoas por alojamento. Esta medida tem com objetivo evitar o contágio pelo covid-19 e estará em vigor por “tempo indeterminado até novo aviso”, indica em comunicado.

A plataforma online de arrendamento temporário de alojamentos emitiu um comunicado em que afirma que “as festas são proibidas em alojamentos em todo o mundo para todas as futuras reservas, e não podem ser alojadas mais de 16 pessoas ao mesmo tempo em qualquer alojamento”.

A Airbnb lembrou ainda que quando a pandemia se instalou e o distanciamento social “se tornou elemento importante na promoção da saúde pública e viagens responsáveis”, atualizaram imediatamente as políticas. E de que forma? A plataforma informa que começaram “a remover o filtro de pesquisa “amigáveis para eventos” e também as Regras da Casa para “festas e eventos permitidos” de qualquer listagem amigável para eventos”.

Esta plataforma lembra que desde cedo tudo fez para prevenir o contágio do Covid-19, seguindo as diretrizes mundiais de organizações de saúde. Quanto ao número de pessoas máximo permitido, entendem que “16 não é um número mágico e podem ocorrer problemas com grupos de qualquer tamanho”, no entanto esclarece que este é “um passo entre vários, todos projetados para mitigar quaisquer esforços de uso indevido de um Airbnb para uma festa”.

As regras estabelecidas:

  • Em todas as reservas futuras, as festas são proibidas;
  • A ocupação nas listagens do Airbnb será limitada a 16 pessoas. Onde até aqui seria possível acomodar mais de 16 pessoas, agora esse é o limite;
  • Estão a avaliar exceções em locais como hotéis boutique;
  • Os hóspedes são informados que caso violem estas políticas terão consequências drásticas.

O Airbnb sublinha também que a proibição global de festas e eventos que até aqui eram permitidos vai de encontro ao interesse de saúde pública.

Ultima actualização: 05 setembro 2020

Partilhar