Pensa vender um imóvel? Certamente deseja concretizar um bom negócio, de forma rápida! Para tal, existe uma exigência imperativa: preparação.

Siga os seguintes passos e prepare-se para uma transação imobiliária de sucesso.

 

1. Reúna documentos relevantes

Ao longo do processo de venda do seu imóvel ser-lhe-ão requeridos, pelo seu agente imobiliário, advogado ou comprador, documentos relativos ao imóvel como a Certidão Predial (permanente atualizada), a Caderneta predial urbana, a Licença de Utilização, a Ficha técnica, o Certificado energético, a Planta e o Distrate (em caso de hipoteca).

Reúna os mesmos com antecedência permitindo que a venda se possa concretizar de forma rápida e sem entraves ou tempos de espera para regularizações.

Se possível, imprima algumas cópias de cada documento e tenha, também, “à mão”, documentos de identificação pessoal como o bilhete de identidade e cartão de contribuinte ou cartão de cidadão.

 

2. Prepare a sua casa para venda

Para vender o seu imóvel terá de “abrir” o mesmo à visita de potenciais compradores. Antes disso será necessário expô-lo em fotografias no anúncio. Para ambas as hipóteses, é essencial que a sua propriedade esteja no melhor estado possível.

Averigue e considere a necessidade de realizar obras de manutenção e/ou reparação!

Sabia que a ausência de obras de manutenção necessárias, por exemplo, nos espaços interiores ou exteriores podem baixar em 5% o valor da sua propriedade?

Pequenas intervenções como uma pintura nova, uma limpeza geral, e o conserto de torneiras e canalizações com fugas, fazem toda a diferença.

Ao nível da mobília, propomos que a reduza ao indispensável, deixando os espaços amplos e o mais neutros possíveis. Uma decoração minimalista é também uma boa dica. O comprador terá uma maior facilidade em imaginar o seu próprio projeto dessa forma.

No fundo, o objetivo é garantir o melhor aspeto possível à sua casa, valorizando-a e maximizando a probabilidade de venda.

 

3. Conheça o seu produto e o respetivo mercado

Informe-se devidamente sobre as condições atuais do mercado. 

Será a melhor altura para vender? Quais os preços praticados na mesma localização, em imóveis com as mesmas características/tipologia que o seu? Qual a tendência do mercado? Como se comporta a sua concorrência?

Pode realizar a sua própria pesquisa, incluindo valores de casas para comparação, dados estatísticos sobre o comportamento do mercado imobiliário e as principais tendências previstas; ou contar com o apoio de um profissional imobiliário.

Um mediador ou consultor imobiliário detém todo o conhecimento e know-how necessário para facilitar e agilizar a venda.

Prepare uma checklist de informações sobre o seu imóvel. Além de uma pesquisa aprofundada de mercado é, igualmente, fundamental que averigue todas as características do seu imóvel. Faça uma lista organizada com as ultimas, dados relevantes, pontos fortes e fracos, uma espécie de lista de atributos, de bilhete de identidade.

 

4. Avalie o seu imóvel e defina um preço de venda

São várias as condicionantes para a venda de um imóvel. Contudo uma das principais é inegavelmente o preço.

Mas como definir um preço de venda? Como avaliar o seu imóvel e valorizá-lo no mercado?

Realizadas todas as intervenções possíveis de forma a valorizar o seu imóvel, organizou a informação acerca do mesmo e em seguida fez uma pesquisa de mercado, certo?

Então, agora, todos esses passos ser-lhe-ão úteis para avaliar o imóvel, ou seja, para definir o preço de venda.

Este, vai depender das condições em que se encontra a casa, da tipologia, da localização, do certificado energético, dos preços praticados pela concorrência, (…).

Um estudo do Imovirtual concluiu que “quando o utilizador filtra a sua procura, é a localização que tem mais peso na hora de fazer uma pesquisa avançada com 70% (em média) dos utilizadores a dar primazia a este fator, seguido pelo intervalo de preço (50%) e número de quartos (40%) em terceiro lugar, por ordem de preferências quanto às características do imóvel.”

Para determinar um preço de venda final, pondere também possíveis propostas negociação! Como negociar as propostas?

Nesta transação, é expectável que ambas as partes envolvidas “façam negócio com a sensação de “win-win”, isto é, com um acordo que seja vantajoso e do agrado de ambos e para tal é preciso existirem cedências mútuas.”

Pense num intervalo ou margem de preços pelos quais está disposto a vender. Defina o seu preço final já tendo em conta essa margem, um limite mínimo até onde seja possível descer.

Outro fator a ter em conta é o tempo – o imóvel vai desvalorizando à medida que permanece no mercado, à espera de ser vendido.

 

5. Crie um anúncio de sucesso para o seu imóvel no Imovirtual

A pesquisa de casas é feita, sobretudo, online, sendo este o canal que chega a um maior número de compradores e vendedores.

Tenha em conta que como o vendedor, a pessoa que o contacta, interessada no seu imóvel, já fez a sua pesquisa de mercado, viu outros imóveis, e provavelmente já conhece os preços praticados na zona.

O ambiente online possibilita isso mesmo – o acesso rápido à informação e uma tomada de decisão muito mais ponderada.

Por isso, para captar a atenção do cliente e destacar-se na concorrência é preciso que aposte na qualidade do anúncio: uma boa descrição do imóvel, fotografias reais que favorecem os espaços uma boa apresentação…. Garanta a rapidez do contacto, providencie toda a informação relevante no anúncio e atraia os consumidores para o mesmo através de um título que convide ao clique.

Por fim, escolha como plataforma de divulgação o Imovirtual. Porquê?

Ao publicitar no Imovirtual estará a comunicar a sua marca num portal de referência no Mercado, visitado todos os meses mais de 2,3 milhões de vezes.

Eleito “Escolha do Consumidor” em 2019, o Imovirtual conquistou também o prémio “Cinco Estrelas, justificando o título “Nº1 em casas”.

No site, o registo de utilizador é totalmente gratuito. Já a publicação de anúncios é paga consoante a quantidade e o tempo de duração. Existem vários pacotes e opções personalizadas.