Como a maior parte das freguesias e pequenos polos urbanos, também Paranhos se desenvolveu em torno da sua igreja. Mais tarde, os campos e quintas que surgiram ali para albergar a população deram lugar a edifícios, não só habitacionais, mas também institucionais. O mesmo aconteceu com vários serviços que se multiplicaram para dar resposta às necessidades da população.

A junta de freguesia de Paranhos foi criada em 1835, e a sua atual sede está na Rua de Álvaro de Castelões, onde estão também vários serviços: serviços administrativos; o Gabinete de Serviço Social e outros serviços estatais; postos dos CTT e ainda o Auditório Horácio Marçal, que acolhe peças de teatro, ensaios, reuniões e associações.

Em termos demográficos dá casa a 44 298 habitantes, de acordo com os censos de 2011, numa área total de 7,17 quilómetros quadrados.

Como é comum nas freguesias das grandes cidades, a característica com pior avaliação é a qualidade do ar, logo a seguir ao estacionamento, que não conseguiram sequer atingir o valor 4 de pontuação. O ponto forte de Paranhos são os transportes públicos e os espaços de saúde, a referir alguns: Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados de Vale Formoso, Centro Hospitalar Universitário São João ou Clínica Pediátrica do Porto.

No campo da educação, há várias instituições a referenciar: Escola Superior de Enfermagem, de Educação do Porto; Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa; Faculdades de Engenharia, de Desporto, de Economia, de Ciências da Nutrição e Alimentação, de Engenharia, de Medicina Dentária, de Medicina e de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, entre outros.

Paranhos somou uma avaliação bastante positiva, considerando a generalidade das avaliações das freguesias do distrito do Porto.