Esta freguesia não é senão uma união de freguesias do concelho do Porto, fundidas numa só em 2013. A freguesia estende-se da zona ribeirinha, engloba os Aliados, vai à Praça da República, a um pouco mais acima da Rotunda da Boavista.

Antigamente uma zona envelhecida, esta freguesia tem vindo a ganhar vitalidade, assim como uma nova dinâmica económica e social graças à mais recente fase de reabilitação urbana. Não são só os imóveis de habitação que estão a ser recuperados: surgem novos negócios, o turismo pede novas estruturas e mesmo os moradores da cidade estão a voltar a interessar-se pelo centro do Porto.

Esta união de freguesias é a maior da Invicta em termos de área e soma 40 mil habitantes residentes.

Numa análise global, a freguesia tem uma pontuação menor no que diz respeito essencialmente ao estacionamento (mas, por norma, é o que acontece com as zonas mais antigas das cidades, que não previam esta necessidade quando foram construídas), ao silêncio (estas zonas são os centros de atividade e entretenimento de qualquer cidade) e ainda à qualidade do ar/custo de vida.

Na freguesia, há serviços e atrações incontornáveis, como é o caso do Café Majestic, do Coliseu do Porto, da Estação de São Bento, da Livraria Lello, do Palácio da Bolsa, do Mercado do Bolhão, da Ponte Luís I, da Torre dos Clérigos, da Casa da Música, da Sé do Porto e da Rua de Santa Catarina – tudo pontos de passagem obrigatórios em qualquer visita ao Porto.

Em termos de instituições de ensino e de saúde, a freguesia abrange a Escola Secundária Rodrigues de Freitas (o antigo Liceu D. Manuel II), a Reitoria da Universidade do Porto e o Hospital de Santo António. Como qualquer cidade portuguesa, há ainda uma série de capelas e igrejas (Igreja da Misericórdia do Porto, Igreja de Santa Clara, Igreja de São José das Taipas, etc.).  

Por ser uma zona central, há mercearias, postos de correio, jardins, transportes públicos e hotéis – por isso, se de facto dispensar o carro, facilmente faz uma vida equilibrada e sem grandes dificuldades.

Para conhecer melhor outros bairros da Invicta, consulte os restantes artigos desta série sobre as freguesias da cidade