Até 2013, eram apenas Sé e São Pedro, duas freguesias distintas do concelho de Faro. Na origem da sua união esteve uma reforma administrativa nacional. A Sé é ainda a sede desta nova freguesia, pelo simples facto de ali estarem a Sé Catedral da Diocese do Algarve – o nome não deixa espaço para outras justificações.

Uma freguesia a pensar nos seus habitantes

Além de disponibilizar serviços administrativos que apoiam os habitantes da freguesia na gestão do seu dia-a-dia e a dar resposta a burocracias necessárias, serviços de saúde e bem-estar que dão resposta às necessidades dos fregueses em situações de risco ou apoiem a manutenção do mobiliário urbano e das escolas EB 1.º ciclo, a Junta de Freguesia tem ainda um projeto especial chamado Transporte Solidário.

Trata-se de “um transporte organizado e gratuito, dentro do concelho de Faro, para fregueses em situação de vulnerabilidade económica ou isolamento social, para serem transportados para serviços de saúde, serviços sociais, entre outros”, segundo a própria autarquia. É necessária uma pré-inscrição, mas é um serviço regular.

Esta é uma freguesia com 74,75 quilómetros quadrados de área e 44 119 habitantes, de acordo com os Censos de 2011. Aqui, a temperatura é amena ao longo do ano (trata-se da região do Algarve) e o clima tipicamente mediterrânico. Os meses mais quentes são, naturalmente, os de Verão – Julho e Agosto –, e os mais frios são Janeiro e Fevereiro.

Património Cultural

Como grande parte das cidades portuguesas, também Faro é um tesouro no que diz respeito ao seu património religioso: Antiga ermida de Nossa Senhora do Ó; Castelo; Convento dos Capuchos; Igreja de Nossa Senhora do Carmo; Paço Episcopal; a famosa Sé Catedral; entre outras edificações dedicadas à religião católica.

Curiosamente, Faro soma um considerável número de lendas, desde que há memória – muitas delas relacionadas com a tomada da cidade de Faro pelo rei D. Afonso III que a recuperou da ocupação moura.

Roteiro turístico

Caso planeie um roteiro turístico pela região, sem esquecer o património cultural, claro, é obrigatório passar pela Ria Formosa, que se estende por 60 quilómetros, desde o Ancão à praia da Manta Rota. A ria é, em si, um complexo ecossistema, uma vez que dela dependem muitas espécies de peixes, insetos e aves – é uma área protegida pelo estatuto de Parque Natural. Em 2010, foi eleita uma das sete maravilhas naturais de Portugal.

Não dispense ainda uma passagem pela Ilha da Culatra (o acesso é feito por Olhão e Faro, por barco), banhada pela ria e pelo oceano; e pela Ilha Deserta, que faz jus ao seu nome por ser das mais bem conservadas na região. No Verão, o acesso faz-se de barco e por mar, a partir do Cais da Porta Nova.

No Estudo Ideal Neighborhood (abril 2018), levado a cabo pelo Imovirtual, consta a avaliação (de 1 a 5) dada pelos habitantes de cada freguesia de acordo com a sua satisfação. A freguesia de Sé e São Pedro obteve uma avaliação global de 3,79 e os seguintes resultados nas diferentes categorias analisadas:

 

Se visitar o Algarve, Faro é paragem indispensável!