Barómetro

Lisboa: Misericórdia

Tudo sobre a freguesia de Misericórdia em Lisboa

Diretamente na zona do centro histórico da capital portuguesa, encontra-se a freguesia da Misericórdia. Com uma área de 2.19km2, a Misericórdia tem cerca de 13.044 habitantes.

No âmbito da reorganização administrativa de Lisboa no ano de 2012, deu-se a agregação das antigas freguesias da Encarnação, Mercês, Santa Catarina e São Paulo, dando então lugar à freguesia da Misericórdia.

 

As origens por trás da nova freguesia

A freguesia, resultante da união de quatro antigas freguesias da capital, teve o seu nome devido à presença da sede da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no seu território.

A atual Misericórdia acolheu, durante séculos, as casas de diversas instituições religiosas de apoio à infância. Com a irradiação dos jesuítas, as casas de Companhia de Jesus foram doadas à Santa Casa da Misericórdia.

Os Descobrimentos tiveram influência nas atividades marítimas da freguesia. No entanto, só após o terramoto de 1755 e da reconstrução de Lisboa, é que foi criado o Cais do Sodré.

Os inúmeros palácios como o Palácio Cunhal das Bolas, Alvito, Almada Carvalhais, Marquês de Ficalho, Conde de Lumiares, Marquês das Minas, Bichinho de Conta, Ludovice e Condes de Tomar, entre outros, marcam a presença da nobreza no território.

Acredita-se ainda que a Misericórdia foi a zona onde se encontraram um elevado número de artistas e intelectuais da cidade, como Sebastião José de Carvalho e Melo, Manuel Maria Barbosa du Bocage, Almeida Garrett, Alexandre Herculano, Camilo Castelo Branco, Ramalho Ortigão, entre outros.

Foi também na Misericórdia que se instalaram vários órgãos da imprensa nacional, como o Diário de Notícias, o Revolução de Lisboa, o Mundo e o Século, são alguns dos exemplos que ocuparam palácios devolutos na freguesia.

 

Pontos turísticos da icónica Misericórdia

  • Ascensor da Glória – a data do início do seu funcionamento remonta a outubro de 1885. Conecta a Praça dos Restauradores com a rua São Pedro de Alcântara no Bairro Alto. No topo, é possível usufruir de uma vista excecional sobre Lisboa;
  • Ascensor da Bica – A sua inauguração data de 1892. Percorre a Rua da Bica de Duarte Belo, para subir do Cais de Sodré ao Bairro Alto, e é dos funiculares mais utilizados da cidade;
  • Mercado da Ribeira – também conhecido por Mercado 24 de julho, é o principal mercado de Lisboa e remonta ao ano de 1892, quando foi inaugurado com um interior em ferro e uma grande cúpula de inspiração oriental; Este dispõe de 26 restaurantes, 8 bares, mais de uma dezena de espaços comerciais e uma sala de espectáculos, acompanhados por alguns dos vendedores de carne, peixe, fruta e flores
  • Miradouro de São Pedro de Alcântara – o projeto original remonta ao século XVIII, onde o Rei D. João V mandou construir uma muralha com 20 metros de altura nos terrenos de São Pedro de Alcântara.
  • O jardim, localizado perto do Bairro Alto, tem um pequeno lago e um miradouro, que oferece uma imponente vista sobre o leste de Lisboa avistando-se parte da zona Baixa de Lisboa e da margem sul do rio Tejo.
  • Miradouro de Santa Catarina – também como miradouro de Adamastor, situa-se numa das sete colinas de Lisboa.
  • Já nos séculos XVI a XVIII, apreciava-se a movimentação de navios, sendo um deles a imponente partida da família real portuguesa para o Brasil, surgindo assim o prolóquio popular “ver navios do alto de Santa Catarina”.
  • Bairro Alto – trata-se de um bairro antigo e pitoresco no centro da capital, com ruas estreitas, empedradas, casas seculares, pequeno comércio tradicional, restaurantes e famoso pela vida noturna que oferece. É, desde os anos 80, a zona mais conhecida da cidade.
  • Cais do Sodré – outrora chegou a ser o ponto de encontro entre marinheiros que chegavam em Lisboa. Também já sofreu com má fama, sendo associado a locais de prostituição e drogas da cidade. Atualmente, é um dos bairros mais procurados na noite lisboeta e abriga muitas boates da moda.

 

O que dizem os moradores da Misericórdia?

De acordo com os dados recolhidos através do estudo do Imovirtual, constatou-se uma avaliação geral de 3.57 em 5 valores. Com pontuação mais elevada encontram-se a oferta de lojas e restaurantes (3.96), seguido da rede de transportes públicos disponíveis (3.85) e a segurança (3.59). Pelo estudo mencionado e pelo facto da freguesia se encontrar no centro histórico, os acessos (3.40) estão facilitados

 

Se procura um imóvel para viver na Misericórdia, saiba que no Imovirtual encontra as melhores ofertas.

Alexandre Luís Autor Imovirtual

Também conhecido como ‘O Consultor’. Pode encontrá-lo a consultar o último estudo de mercado. Não tem talento para vender, mas sabe tudo sobre Imobiliário. Fala sobre questões relacionadas com o tema no Blog do Imovirtual.

Leia também

Ultima actualização: 18 agosto 2021
Botão Voltar ao Topo