Barómetro
Em Destaque

Barómetro. Preço das casas em outubro de 2023: venda e arrendamento

Qual é o estado dos preços das casas para venda e arrendamento em Portugal em outubro? Neste barómetro, avaliaremos a evolução dos preços das casas durante outubro de 2023, em comparação com o mês anterior e o mesmo período homólogo de 2022.

Quanto custa comprar uma casa em Portugal?

No que diz respeito ao preço médio de venda, observou-se um ligeiro aumento em outubro, em comparação com setembro, com um acréscimo de 3%, fixando-se em 437.970€.

Os distritos que se destacaram pelo maior aumento do preço médio de venda em outubro, comparativamente ao mês anterior, foram Lisboa, com um aumento de 4%, atingindo um valor de 652.313€, e Porto, com um aumento de 3%, chegando a 392.828€. 

Por outro lado, o distrito da Guarda registou a maior diminuição dos preços, comparativamente a setembro, fixando-se em 126.199€, o que representa uma descida de 4%. Em seguida, temos o distrito de Portalegre, com uma diminuição de 2%, com os preços a fixarem-se em 137.873€. Os distritos de Vila Real, Viseu e Coimbra também registaram uma diminuição, embora ligeira, de 1%, com os preços a atingirem 191.753€, 205.732€ e 227.759€, respetivamente.

No que diz respeito às ilhas, houve um ligeiro aumento dos preços em outubro, comparativamente a setembro. A Ilha da Madeira subiu 4%, passando de 485.105€ para 569.339€, a Ilha de Porto Santo subiu 3%, atingindo 390.074€, e a Ilha das Flores aumentou 2%, fixando-se em 206.931€.

Apesar de a Ilha da Graciosa (127.520€) ter registado um dos maiores aumentos, continua a ser a ilha mais acessível para a compra de casa em outubro. Por outro lado, o Funchal (569.339€) mantém-se como a opção mais dispendiosa.

vender casa

Quanto custa arrendar uma casa em Portugal?

De forma geral, observa-se um aumento do valor médio dos arrendamentos em outubro, atingindo 1.696€, o que representa um aumento de 7%.

Relativamente aos distritos, notou-se que os maiores aumentos da renda média em outubro ocorreram em Portalegre (19%), Santarém (18%) e Aveiro (10%), com valores de 647€, 949€ e 1.004€, respetivamente.

No entanto, destaca-se o distrito de Beja, que apresentou uma descida acentuada da renda média em outubro, diminuindo 15% e fixando-se agora em 616€.

Os três distritos que se destacaram por oferecerem as rendas mais acessíveis em outubro foram Bragança, Castelo Branco, Guarda e Beja, com valores de 537€, 580€, 591€ e 616€, respetivamente.

Lisboa mantém-se como o distrito mais dispendioso para arrendar casa, com uma renda média superior a dois mil euros, fixando-se atualmente em 2.407€. A seguir, verificou-se Setúbal (1.423€), Porto (1.406€), Faro (1.396€) e Leiria (1.074€).

arrendar casas em portugal

Variação Anual: outubro 2022 vs outubro 2023

Constata-se que, de forma geral, tem-se verificado um ligeiro aumento nos preços das casas. No entanto, em comparação com o período homólogo de 2022, que registou um valor médio de compra de 397.215€, houve um aumento de 10% neste ano, tornando as casas quase quarenta mil euros mais caras.

Comparativamente ao ano anterior, registou-se um aumento dos valores das rendas em praticamente todos os distritos de Portugal, nomeadamente:

  • Portalegre (+69%) – regista o maior aumento da renda média, que passa de 382€ para 647€;
  • Aveiro (+45%) – passa de 693€ para 1.004€;
  • Leiria (+44%) – passa de 744€ para 1.074€;
  • Santarém (+43%) – passa de 662€ para 949€;
  • Faro (+37%) – com uma subida de 1.022€ para 1.396€;
  • Setúbal (+36%) – passa de 1.074€ para 1.423€;
  • Lisboa (+36%) – com uma subida de 1.772€ para 2.407€.

O distrito com a maior descida nos preços médios de arrendamento foi Beja (-20%), fixando-se em 616€. A seguir, verifica-se Évora (763€) e Castelo Branco (580€), onde se registou uma descida de 15% e 4%, respetivamente.

No que diz respeito ao aumento dos preços das casas, o distrito que apresentou o maior aumento em comparação com o ano anterior foi Beja (+26%), com os valores a subirem de 148.072€ para 187.025€. Destacaram-se também os seguintes distritos pelas suas subidas:

  • Castelo Branco (+21%) – tendo subido de 121.847€ para 147.366€;
  • Portalegre (+19%) – tendo subido de 115.725€ para 137.873€;
  • Viseu (+14%) – tendo aumentado de 180.925€ para 205.732€;
  • Santarém (+14%) – com uma subida de 196.022€ para 222.566€.

O único distrito que registou uma diminuição no preço de venda das casas foi Évora, passando de 279.957.947€ para 254.565€. Nos distritos de Guarda e Lisboa, a subida dos preços de arrendamento foi muito ligeira, com 1% e 3%, fixando-se em 129.199€ e 652.313€, respetivamente.

Abaixo, apresentamos tabelas com as variações nos preços das casas nos concelhos de Lisboa e Porto, para que possa verificar as mudanças anuais entre outubro de 2022 e outubro de 2023.

Continue a acompanhar a evolução dos preços das casas para compra e arrendamento em Portugal nos barómetros mensais disponíveis no nosso Imoblog.

Botão Voltar ao Topo