260 000 €
  • 1 434 m²
Campanhã, Porto
Anúncio Agência

Conjunto de Terrenos para Construção ao Dragão

Campanhã, Porto
260 000 €
181 €/m²
  • 1/47
  • 2/47
  • 3/47
  • 4/47
  • 5/47
  • 6/47
  • 7/47
  • 8/47
  • 9/47
  • 10/47
  • 11/47
  • 12/47
  • 13/47
  • 14/47
  • 15/47
  • 16/47
  • 17/47
  • 18/47
  • 19/47
  • 20/47
  • 21/47
  • 22/47
  • 23/47
  • 24/47
  • 25/47
  • 26/47
  • 27/47
  • 28/47
  • 29/47
  • 30/47
  • 31/47
  • 32/47
  • 33/47
  • 34/47
  • 35/47
  • 36/47
  • 37/47
  • 38/47
  • 39/47
  • 40/47
  • 41/47
  • 42/47
  • 43/47
  • 44/47
  • 45/47
  • 46/47
  • 47/47
Anúncio Agência
Paula Duarte
936

Propriedades

  • Área de terreno (m²): 1 434 m²
  • Tipo de terreno: Urbano

Descrição

Excelente Investimento a 10 Minutos do Centro do Porto!!
Localização e Envolvente: Imóvel constituído por 2 artigos matriciais, sendo este um terreno com 1434 m2, enquadrado entre Travessa de Contumil e a Rua Fonte de Contumil, Freguesia de Campanhã, Porto . Na envolvente existe oferta de serviços (cafés, padarias, farmácias, talhos, mercearias, supermercados, escolas, centro de saúde, clínicas, mercado abastecedor,...), transportes públicos (Metro do Dragão, Metro de Contumil, Metro de Nau Vitória, Autocarros e Comboios_ Estação de Contumil) e dos principais acessos ( VCI, A1 Lisboa , A3, A4, A41, IC29).
Prédios (de acordo com as cadernetas prediais): - Terreno para Construção, Lote 9, 10,11 e 12, com alvará de loteamento n.º 40/78
Principais características: - 2 artigos matriciais - possibilidade de construção - Zona ARU - Área de Reabilitação Urbana Outras características e valências: - propriedade murada - poço
Pontos de Interesse, Transportes e Acessos: - 450m Estação do Metro de Contumil (linha F) - 500m Estação Metro de Nau Vitória - 1,2km Estação de Metro do Dragão - 750m Alameda Shopping - 1,3km Universidade Lusíada - 1,4km Estádio do Dragão - 2,5km Parque Oriental do Porto - 1,1km Farmácia - 4,9km centro do Porto - 4,6km Rio Douro - 3,6km do Acesso da A3, A4 - 2,8km do Acesso da A20 - 2,5km do Acesso da A1 - Escolas Básicas e Secundárias - Comércio e Serviços
Áreas de acordo com Caderneta Predial: Lote 9: Tipo de Prédio: Terreno para Construção Área total do terreno: 455 m2 Área de implantação do edifício: 100 m2 Área bruta de construção: 200 m2 Área bruta dependente: 0 m2 Lote 10: Tipo de Prédio: Terreno para Construção
Área total do terreno: 378 m2 Área de implantação do edifício: 118 m2 Área bruta de construção: 236 m2 Área bruta dependente: 0 m2 Área bruta privativa: 236 m2
Lote 11: Tipo de Prédio: Terreno para Construção
Área total do terreno: 331 m2 Área de implantação do edifício: 80 m2 Área bruta de construção: 160 m2 Área bruta dependente: 0 m2
Lote 12: Tipo de Prédio: Terreno para Construção
Área total do terreno: 270 m2 Área de implantação do edifício: 65 m2 Área bruta de construção: 190 m2 Área bruta dependente: 0 m2
Plano Director Municipal: Este imóvel está classificado no PDM do Porto como Área de Frente Urbana Contínua em Consolidação - As áreas de frente urbana contínua consolidada correspondem às áreas estruturadas em quarteirão, com edifícios localizados predominantemente à face dos arruamentos, em que o espaço público e as frentes urbanas edificadas que o conformam se apresentam estabilizados, pretendendo -se a manutenção e valorização das malhas e morfologia existentes. - áreas de frente urbana contínua consolidada são zonas mistas, destinadas aos usos habitacional, comercial e de serviços e a outros usos compatíveis com a função habitacional e licenciáveis pelo município. - índice máximo de impermeabilização do solo: Quando não resulte uma impermeabilização superior a 20% da área do logradouro do prédio ou lote; - número máximo de pisos acima da cota de soleira: a cércea resultante não ultrapasse a da moda, salvaguardando a harmonia das proporções entre a ampliação e o existente contribuindo para a qualificação da imagem urbana.

“(…) SECÇÃO II Área de frente urbana contínua consolidada Artigo 14.º Âmbito e objetivos 1 — As áreas de frente urbana contínua consolidada correspondem às áreas estruturadas em quarteirão, com edifícios localizados predominantemente à face dos arruamentos, em que o espaço público e as frentes urbanas edificadas que o conformam se apresentam estabilizados, pretendendo -se a manutenção e valorização das malhas e morfologia existentes. 2 — Compreendendo essencialmente quarteirões do século XVIII, XIX ou início do século XX da zona central da cidade, as áreas reguladas na presente secção integram edifícios significativos e conjuntos de edifícios com interesse patrimonial, caracterizadores de uma imagem da cidade que interessa preservar, pelo que as intervenções a efetuar nelas devem privilegiar a conservação e reabilitação dos edifícios existentes, tendo também como objetivo a potenciação da ocupação por usos qualificadores e dinamizadores da vivência urbana. Artigo 15.º Usos As áreas de frente urbana contínua consolidada são zonas mistas, destinadas aos usos habitacional, comercial e de serviços e a outros usos compatíveis com a função habitacional e licenciáveis pelo município. Artigo 16.º Edificabilidade 1 — Admitem -se obras de ampliação dos edifícios existentes desde que: a) Simultaneamente sejam efetuadas obras de conservação de todo o edifício, caso necessário; b) Sejam conservados todos os elementos arquitetónicos e construtivos que contribuam para a caracterização patrimonial da imagem urbana desta zona da cidade; c) A cércea resultante não ultrapasse a da moda, salvaguardando a harmonia das proporções entre a ampliação e o existente contribuindo para a qualificação da imagem urbana. 2 — Excetuam -se da alínea a) do número anterior os casos em que o edifício esteja em regime de propriedade horizontal e as restantes frações não pertençam ao proprietário da fração a ampliar. 3 — As obras de edificação regem -se ainda pelas seguintes disposições: a) Cumprimento dos alinhamentos e do tipo de relação do edifício com o espaço público dominante na frente urbana em que o prédio se integra, exceto nas situações em que a Câmara Municipal Diário da República, 2.ª série — N.º 207 — 25 de outubro de 2012 35273 do Porto (CMP) já tenha estabelecido ou venha a estabelecer novos alinhamentos; b) O alinhamento da fachada de tardoz do corpo dominante do edifício é o definido pelos alinhamentos dos edifícios confinantes a manter, ou os que não venham a prejudicar construções nos prédios vizinhos; c) Em exceção às alíneas anteriores, são admitidas profundidades superiores para os edifícios quando tal se demonstre inequivocamente necessário à manutenção ou instalação de atividades e usos considerados essenciais à revitalização do tecido urbano ou de tal facto resulte um acréscimo significativo da disponibilização de espaço público qualificado com evidente benefício para a cidade, desde que verificadas as condições referidas no n.º 2 do artigo 17.º; d) A cércea dos novos edifícios é a da moda da cércea da frente urbana respeitante à presente categoria de espaço em que estes se integram; e) Nas situações de colmatação entre edifícios considerados imóveis de interesse patrimonial e cuja cércea não seja a da moda da frente urbana, cumpre -se o disposto na alínea c) do n.º 1 do presente artigo; f) Conservação dos elementos arquitetónicos e construtivos que contribuem para a caracterização patrimonial da imagem urbana desta zona da cidade. Artigo 17.º Logradouros e Interior dos Quarteirões 1 — O interior dos quarteirões destina -se a espaço verde permeável afeto aos logradouros das parcelas confinantes com os arruamentos que definem o quarteirão ou à utilização coletiva. 2 — Admite -se a possibilidade de edificação nos logradouros e no interior dos quarteirões para além do alinhamento de tardoz, definido de acordo com o n.º 3 do artigo 16.º, quando satisfeitas, cumulativamente, as seguintes condições: a) Como prolongamento funcional de edifícios existentes considerados como imóveis de interesse patrimonial ou integrados em áreas de interesse urbanístico e arquitetónico, localizados na frente urbana do quarteirão, e desde que se destine a habitação ou a outras atividades legalmente compatíveis; b) Quando o edifício preexistente for sujeito, na sua totalidade, a obras de conservação; c) Quando os afastamentos do edifício em relação aos limites de tardoz e laterais do prédio sejam iguais ou superiores à altura da fachada confrontante com esse limite, admitindo -se o encosto aos limites laterais quando adossado e com a mesma altura de muros ou empenas existentes em prédios confinantes; d) A cércea não pode ser superior à do edifício existente integrado na frente urbana; e) Quando não resulte uma impermeabilização superior a 20% da área do logradouro do prédio ou lote; f) (Revogado.) 3 — Excetuam -se da alínea e) do número anterior os casos em que, por motivos de ordem patrimonial, se imponha a preservação das edificações existentes nos logradouros e no interior dos quarteirões ou os casos em que os prédios ou lotes sejam de exígua dimensão e configuração irregular.
(…)” in “MUNICÍPIO DO PORTO- Aviso n.º 14332/2012 1.ª Alteração ao Plano Diretor Municipal do Porto”, Diário da República n.º 207/2012, Série II de 2012-10-25, pág. 35272-35273
Links com interesse: Aviso n.º 10525/2019 - Diário da República n.º 119/2019, Série II de 2019-06-25
Proposta e Deliberação da Câmara Municipal de 9 de abril de 2019
Planta de delimitação da ARU
Aviso I/211245/19/CMP

Notas:
1. Poderá também contactar a consultora Raquel Ferrão 933 199 580 2. Para maior facilidade na identificação deste imóvel, por favor, refira o respectivo ID. Em caso de agendamento de visita, faça-se acompanhar de um documento de identificação. 3. Caso seja um consultor imobiliário, este apartamento está disponível para partilha de negócio. Não hesite em contactar-nos caso tenha um cliente comprador interessado na aquisição deste imóvel. Muito Obrigada *****

Mapa


Mais anúncios de Casa Intemporal - Mediação Imobiliária, Lda


Id do anúncio no Imovirtual: 14917997
Referência interna: ZMPT536377
Data de criação: 5 days ago
Data de modificação: 4 days ago
Reportar este anúncio
  • Agência Imobiliária
  • Casa Intemporal - Mediação Imobiliária, Lda
    Licença AMI:7132
  • Casa Intemporal - Mediação Imobiliária, Lda
  • 253
  • Rua Dr. José Maria Brandão, 20, 4710-504, São Victor, Braga
  • Veja todos os imóveis da agência
Ligar